Como a Fotografia pode mudar as vendas no seu Restaurante

Sexta, 18 de Dezembro de 2020  .  Leitura: 11 min

Você já parou para pensar como todos os nossos sentidos podem ser influenciados pelo que estamos vendo? Por exemplo, como uma foto incrível de um prato pode nos fazer salivar ou até quase sentir o cheiro da comida?

A fotografia de produtos para restaurantes é voltada para essa característica humana, de sentir desejo por algo só de ver. Por isso, fizemos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre o assunto de forma prática: como uma boa foto pode aumentar as vendas e como melhorar a qualidade delas por conta própria, com pouco investimento e sem a ajuda de fotógrafos profissionais.

Mas para isso, vamos voltar rapidamente no tempo e fazer algumas ponderações.

Por definição, fotografia é, essencialmente, a técnica de criação de imagens por meio de exposição luminosa, fixando esta em uma superfície sensível. 

A primeira fotografia reconhecida remonta ao ano de 1826 e é atribuída ao francês Joseph Nicéphore Niépce. Contudo, a invenção da fotografia não é obra de um só autor, mas um processo de acúmulo de avanços por parte de muitas pessoas, trabalhando juntas ou em paralelo ao longo de muitos anos. 

Se por um lado os princípios fundamentais da fotografia se estabeleceram há décadas e, desde a introdução do filme fotográfico colorido, quase não sofreram mudanças, por outro, os avanços tecnológicos têm sistematicamente possibilitado melhorias na qualidade das imagens produzidas, agilizando as etapas de produção e reduzindo grande parte desses custos, popularizando o uso da fotografia.

Aliás, só por curiosidade, a origem etimológica de “fotografia” vem do grego e significa “gravar com luz” – “foto” (luz) e “graphein” (escrever).

Agora que você já sabe um pouco sobre como isso tudo começou, queremos que você entenda o que significa exatamente a fotografia gastronômica e como ela se difere de outros formatos e objetivos.

 

 

Geralmente, a foto dos pratos e produtos em um restaurante é ao mesmo tempo uma ilustração, para que o clientes saibam o que vão comer, e uma forma de convencê-lo a pedir, uma espécie de “sugestão visual”, portanto, ela precisa de um cuidado especial.

Essas fotos geralmente são demonstrativas, claras e com atenção aos detalhes. Elas descrevem e exaltam ao mesmo tempo, destacando os ingredientes, cores e texturas para que os produtos se tornem mais atrativos.

Ou seja, a fotografia gastronômica não é apenas um registro. Ela precisa de uma atenção e um método especial, já que cumpre funções práticas e estratégicas no seu restaurante. 

 

Em geral, a fotografia gastronômica deve cumprir três objetivos no seu negócio, são eles: ATRAÇÃOVALORIZAÇÃO E DIVULGAÇÃO.

Vamos entender um pouco mais sobre cada um.

 

Atração

Esse é o impacto mais visível da fotografia no seu restaurante. Uma foto de um prato bem tirada e tratada, que demonstre e eleve as qualidades desse produto, vai causar desejo imediato no cliente. Ele fica mais propenso a comprar itens que pode visualizar, em média 30% a mais do que outros produtos sem fotos. 

 

Valorização

É impossível não notar que o visual faz muita diferença em um prato. Em muitos casos, é esse elemento que define a decisão de compra. Fotos adequadas reforçam o que há de bom na sua comida e, assim, aumenta a percepção de valor sobre ela. 

 

Divulgação

O Instagram hoje é uma rede vital para o sucesso de qualquer negócio de alimentação. Que tal tratar o perfil do seu negócio com mais profissionalismo? Isso significa pensar e trabalhar bem as fotos antes de publicá-las. O poder de divulgação e viralização de uma imagem bem-feita pode ser um ganho incrível de alcance para a sua marca e a sua comida, e o melhor de tudo, com um custo baixíssimo!

Agora que você já sabe quais são os três objetivos que as fotos do seu negocio devem cumprir, vamos entender um pouco mais sobre as técnicas e as dicas para que você possa tirar o máximo proveito desse recurso no seu restaurante. 

 

1º PASSO – Pense no formato em que elas serão exibidas. 

A primeira coisa a fazer na hora de tirar fotos dos seus produtos é pensar na sua finalidade. Essas imagens serão colocadas nos cardápios? Em algum material promocional de grandes formatos como banners? É para o Instagram? Cada um desses destinos exige um tipo de fotografia diferente. 

 

 

2º PASSO –  Escolha o equipamento adequado.

Vamos direto para esse ponto. Não existe dispositivo ou modelo perfeito, o tipo e o destino da imagem vão definir o que você pode ou deve usar para tirar a foto. Claro, as câmeras profissionais (chamadas de DSLR) são as mais utilizadas, mas hoje é possível tirar fotos ótimas para o seu restaurante, um exemplo disso é o restaurante Malta, no Rio de Janeiro, que tem todas as fotos do Instagram tiradas do celular do dono (um Iphone X) 

 

      

@maltabeefclub

 

A escolha desse equipamento depende do que você busca. 

Imagens promocionais que serão impressas exigem muita qualidade de detalhes e um arquivo sem compressão para trabalhar — uma característica das DSLR.

 

Para todos os outros usos, um bom celular é suficiente e prático na sua rotina. Só tenha atenção há algumas dicas adicionais:

  • prefira um modelo de celular mais moderno, com câmera melhor e, se possível, controles manuais de tempo de exposição e foco;
  • não use o flash do celular, que geralmente não é feito para resultados profissionais;
  • nunca use o zoom digital, prefira fazer isso na pós-edição;
  • invista em acessórios como lentes para smartphone, tripé e estabilizadores;
  • exceto para uso exclusivo em redes sociais (stories), prefira as fotos na horizontal, abuse de tirar foto, em várias distâncias, enquadramentos e iluminação para escolher a melhor depois;
  • sempre visualize as fotos em um computador para ter certeza do resultado.

 

 

3º PASSO – Decida por cenário ou estúdio

Outra decisão importante e que tem muito a ver com seus objetivos é se a foto será tirada em um cenário específico no seu restaurante ou o que os fotógrafos chamam de “fundo infinito” de estúdio.

O fundo infinito é aquela tela branca de estúdio que não interfere no prato, sem sombras ou outros artefatos. Fica mais fácil de recortar a imagem, portanto é ideal para inserção do produto em material promocional, displays, cardápios e banners.

Já o cenário simulado é perfeito para divulgação em redes sociais, já que que as fotos serão tiradas no ambiente do seu restaurante. 

É importante lembrar que o mas importante é que o destaque da foto deve ser o prato e os produtos — é interessante, por exemplo, desfocar um pouco o resto para trazer a comida ao primeiro plano. 

 

Nesse caso, a iluminação faz muita diferença nas cores e texturas. Quando for usar cenário real, prefira bater as fotos de dia e posicione focos de luz de forma a atenuar as sombras do seu produto.

 

 

4º PASSO – Preste atenção nas escalas

As fotografias dos seus produtos serão visualizadas desde uma tela de celular de 5 polegadas até displays enormes plotados no restaurante. 

Por isso é interessante dar sempre uma noção de escala para que o cliente não se frustre e entenda exatamente o “tamanho real” do que será servido.

Uma ideia, por exemplo, é colocar talheres ao lado do prato — que costumam ter tamanhos mais padronizados. Pode ser qualquer objeto do tipo, para que por comparação, o seu público entenda as dimensões do que vai receber.

 

 

DICA BONUS!

Essa é uma dica de especialista: seja qual for o seu negócio, hamburgueria, bar, restaurante japonês ou lanchonete, sempre, eu disse SEMPRE faça fotos com essas três características.

 

Movimento, Visão Real, Momentos.  

 

Não entendeu? Calma, a gente explica.

Foto com “movimento” é aquela que simula algo que está em movimento, como essa chuva de bacon nas batatas fritas ou essas gotas de licor sendo derramadas lentamente no drink. Da ou não da vontade de comprar?

 

  

 

 

Já as fotos com “Visão Real” são as fotos tiradas em ângulos que simulam a visão que o cliente terá consumindo o produto. Dessa forma ele pode ter a sensação quase real de estar saboreando aquele prato. 

 

 

 

As fotos de “Momentos” também são um diferencial no seu restaurante.  Nesse estilo de foto, a ideia não é captar apenas um prato ou bebida, mas sim um momento onde pessoas simulam uma mesa em consumo ou um grupo de amigos fazendo um brinde. Essas fotos servem para estimular um comportamento de grupo no seu público alvo. Essas fotos engajam muito, e devem aparecer com frequência no feed do seu Instagram. Vejam esses exemplos:

 

 

E por último, se você utiliza Instagram, evite ao máximo colocar textos promocionais nas fotos, essas imagens tem baixo engajamento e poluem a identidade visual do seu Instagram. 

 

Boas fotos e boas vendas!

 

Autor

Bruno Simões

Consultor Donos de Restaurante

 

Palavras-chave: Fotografia; vendas; cardápio